top of page

“Que meus dias maus mostrem como Deus é bom!”


O tema do Encontro +QV do mês de maio foi "Presença". Com transmissão ao vivo do Renascer Hall para todas as igrejas Renascer em Cristo, o evento foi marcado por orações, louvores, histórias de superação, conselhos, momentos de comunhão, uma palestra esclarecedora com a Doutora Laura Navegantes sobre como envelhecer com qualidade de vida e uma mensagem encorajadora da Bispa Sonia Hernandes.

Acompanhe, a seguir, o resumo da ministração:


Jeremias 31:34 Ninguém mais terá a necessidade de orientar o seu próximo nem seu irmão, pregando: ‘Eis que precisas conhecer quem é Yahweh, o SENHOR!’, porquanto serei conhecido no interior do ser de cada pessoa, desde os mais jovens até os idosos, dos mais pobres aos mais ricos.”, garante o SENHOR. “Porque Eu mesmo lhes perdoarei a malignidade e não me permitirei recordar mais dos seus erros e pecados.”


Você já conversou com alguém pela primeira vez, mas teve a impressão de que vocês já se conheciam há anos?


Sempre que você chegar perto do Senhor, você logo se identificará com Ele, será algo natural. Isso é uma promessa!


Você passará a ter liberdade de olhar para qualquer situação desafiadora e enxergar milagre, pois Deus está lá!


Uma das minhas orações, que também se transformou em um louvor do Renascer Praise, é: “Que os meus dias maus mostrem o quanto Deus é bom!”. Tenha isso como um lema de vida!


Quando passamos pelo dia mau na presença de Deus, tudo fica mais leve!


Guarde isso:


Existe uma grande diferença entre ter Deus presente em sua vida e estar na presença d’Ele!


Quem só tem Deus presente em sua vida, até consegue desenvolver alguns dons, ter experiências pontuais, mas não é de fato transformado! É visitada em alguns momentos e, nestes momentos, acaba até impressionando com a maneira que louva e fala. Mas, depois, tem atitudes que dizem o contrário.


Nossos encontros com Deus não podem ser pontuais, a nossa busca precisa ser constante.

Êxodo 33.7: Ora, Moisés costumava pegar a tenda e armá-la para si, fora, bem longe do arraial. Ele a chamava de "tenda do encontro". Todo aquele que buscava o Senhor saía à tenda do encontro, que estava fora do arraial. Quando Moisés saía para a tenda, fora, todo o povo se erguia, cada um em pé à porta da sua tenda, e seguiam-no com os olhos, até ele entrar na tenda. Quando Moisés entrava na tenda, descia a coluna de nuvem e punha-se à porta da tenda; e o Senhor falava com Moisés. Todo o povo via a coluna de nuvem que se detinha à porta da tenda; todo o povo se levantava, e cada um, à porta da sua tenda, adorava o Senhor .


Hoje, vai sair da nossa tenda de encontro para levar a presença de Deus para todos os ambientes! Que as pessoas olhem para você e enxerguem o Senhor agindo!


Há três tipos de pessoas:


- A primeira é aquela que entra na tenda do encontro e ouve a voz de Deus.


- A segunda é aquela que fica na porta da tenda, escudando Deus falar, mas com outra pessoa.


- A terceira é aquela que está tão envolvida com seus problemas, que acaba recebendo muito pouco de Deus.


Hoje, o Senhor te fala: “Saia da sua tenda, saia do ambiente do medo, das incertezas, das dúvidas e entre na Minha presença! Olhe para o céu! Eu tenho mais para você!”


Gênesis 15.1 a 6: Depois destes acontecimentos, a palavra do Senhor veio a Abrão, numa visão, dizendo: — Não tenha medo, Abrão, eu sou o seu escudo, e lhe darei uma grande recompensa. Abrão respondeu: — Senhor Deus, que me darás, se continuo sem filhos e o herdeiro da minha casa é o damasceno Eliézer? Abrão continuou: — Tu não me deste descendência, e um servo nascido na minha casa será o meu herdeiro. E eis que a palavra do Senhor veio a ele, dizendo: — Esse não será o seu herdeiro. Pelo contrário, aquele que será gerado por você, esse será o seu herdeiro. Então o Senhor levou-o para fora e disse: — Olhe para os céus e conte as estrelas, se puder contá-las. E lhe disse: — Assim será a sua posteridade. Abrão creu no Senhor , e isso lhe foi atribuído para justiça.


O que Deus tem para você acontecerá no tempo e do jeito d’Ele! Apenas confie!


A presença de Deus transforma, consola, orienta, encoraja, revela, cura, capacita, renova, traz segurança e nos torna reconhecidas como filhas de Deus!


A Igreja também é um canal de fortalecimento deste vínculo. Além de trazer a presença de Deus, nos mantém protegidas, pois contra a Igreja as portas inferno não prevalecem.


A presença de Deus nos tira do luto, nos prepara e nos fortalece para vivermos o propósito que Ele tem para nós.


Josué 1.2 e 5 a 9: — Moisés, meu servo, está morto. Prepare-se, agora, e passe este Jordão, você e todo este povo, e entre na terra que eu vou dar aos filhos de Israel. Ninguém poderá resistir a você todos os dias da sua vida. Assim como estive com Moisés, estarei com você. Não o deixarei, nem o abandonarei. Seja forte e corajoso, porque você fará este povo herdar a terra que, sob juramento, prometi dar aos pais deles. Tão somente seja forte e muito corajoso para que você tenha o cuidado de fazer segundo toda a Lei que o meu servo Moisés lhe ordenou. Não se desvie dela, nem para a direita nem para a esquerda, para que seja bem-sucedido por onde quer que você andar. Não cesse de falar deste Livro da Lei; pelo contrário, medite nele dia e noite, para que você tenha o cuidado de fazer segundo tudo o que nele está escrito; então você prosperará e será bem-sucedido. Não foi isso que eu ordenei? Seja forte e corajoso! Não tenha medo, nem fique assustado, porque o Senhor , seu Deus, estará com você por onde quer que você andar.


A presença de Deus nos cura da baixa autoestima.


Juízes 6.1 a 4 e 11 a 16: Os filhos de Israel fizeram o que era mau aos olhos do Senhor e por isso o Senhor os entregou nas mãos dos midianitas durante sete anos. Os midianitas prevaleceram contra Israel. E, por causa dos midianitas, os filhos de Israel fizeram para si as covas que estão nos montes, as cavernas e as fortificações. Porque, cada vez que os israelitas semeavam, os midianitas, os amalequitas e os povos do Oriente os atacavam. Acampavam em Israel, destruindo os produtos da terra até a vizinhança de Gaza, e não deixavam em Israel sustento algum, nem ovelhas, nem bois, nem jumentos. Então o Anjo do Senhor veio e sentou-se debaixo do carvalho que está em Ofra, que pertencia a Joás, da família de Abiezer. Gideão, filho de Joás, estava malhando o trigo no lagar, para o pôr a salvo dos midianitas.


Então o Anjo do Senhor lhe apareceu e lhe disse: — O Senhor está com você, homem valente. Gideão respondeu: — Ah! Meu senhor! Se o Senhor Deus está conosco, por que nos aconteceu tudo isto? E onde estão todas as suas maravilhas que os nossos pais nos contaram? Eles disseram: "O Senhor nos tirou do Egito!" Porém, agora, o Senhor nos abandonou e nos entregou nas mãos dos midianitas. Então o Senhor se virou para Gideão e disse: — Vá nessa força que você tem e livre Israel das mãos dos midianitas. Não é verdade que eu estou enviando você? Gideão respondeu: — Ah! Meu Senhor! Como livrarei Israel? Eis que a minha família é a mais pobre em Manassés, e eu sou o menor na casa de meu pai. Mas o Senhor disse: — Já que eu estou ao seu lado, você derrotará os midianitas como se fossem um só homem.


Guarde isso:


Você pode não se encaixar nos padrões deste mundo, mas você se encaixa perfeitamente nos planos de Deus!

A presença de Deus te estabelece!


Salmos 127.1: Se o SENHOR não edificar a casa, em vão trabalham os que a edificam; se o SENHOR não guardar a cidade, em vão vigia a sentinela.


A presença de Deus nos direciona e nos faz superar as tempestades!


Atos 27.27, 28, 30 a 38, 42 a 44: Quando chegou a décima quarta noite, sendo nós batidos de um lado para outro no mar Adriático, por volta da meia-noite os marinheiros pressentiram que se aproximavam de alguma terra. E, lançando a sonda, viram que a profundidade era de trinta e seis metros. Passando um pouco mais adiante, tornando a lançar a sonda, viram que a profundidade era de vinte e sete metros. Nisto os marinheiros tentaram escapar do navio. Arriaram o bote no mar, a pretexto de que iam largar âncoras da proa. Paulo disse ao centurião e aos soldados: — Se estes não permanecerem a bordo, vocês não poderão se salvar.


Então os soldados cortaram os cabos do bote e o deixaram afastar-se. Enquanto amanhecia, Paulo rogava a todos que se alimentassem, dizendo: — Hoje é o décimo quarto dia em que, esperando, vocês estão sem comer, não tendo provado nada. Por isso peço que comam alguma coisa, pois disto depende a sobrevivência de vocês. Porque nenhum de vocês perderá nem mesmo um fio de cabelo. Tendo dito isto, pegando um pão, deu graças a Deus na presença de todos e, depois de o partir, começou a comer. Todos ficaram mais animados e se puseram também a comer.


Estávamos no navio duzentas e setenta e seis pessoas ao todo. Refeitos com a comida, aliviaram o navio, jogando o trigo no mar. O parecer dos soldados era que os presos deviam ser mortos, para que nenhum deles fugisse nadando. Mas o centurião, querendo salvar Paulo, impediu-os de fazer isso. Ordenou que os que soubessem nadar fossem os primeiros a lançar-se ao mar e alcançar a terra. Quanto aos demais, que se salvassem, uns, em tábuas, e outros, em destroços do navio. E foi assim que todos se salvaram em terra.


A presença de Deus nos consola em meio às calamidades, nos restaura e nos restitui:


1 Samuel 30.1 a 4, 6 e 17 a 19: Aconteceu que, ao terceiro dia, quando Davi e os seus homens chegaram a Ziclague, os amalequitas já tinham invadido o Sul e a cidade de Ziclague. Tomaram Ziclague e a incendiaram. Levaram cativas as mulheres que lá estavam, mas não mataram ninguém, nem pequenos nem grandes; tão somente os levaram consigo e foram embora. Davi e os seus homens chegaram à cidade, e viram que tinha sido queimada, e que as suas mulheres, os seus filhos e as suas filhas haviam sido levados cativos. Então Davi e o povo que estava com ele ergueram a voz e choraram, até não terem mais forças para chorar. Davi ficou muito angustiado, pois o povo falava de apedrejá-lo, porque todos estavam amargurados, cada um por causa de seus filhos e suas filhas. Mas Davi se reanimou no Senhor, seu Deus.

Davi os atacou e lutou contra eles, desde o crepúsculo até a tarde do dia seguinte, e nenhum deles escapou, a não ser quatrocentos moços que montaram em camelos e fugiram. Assim, Davi salvou tudo o que os amalequitas tinham levado. Também salvou as suas duas mulheres. Não lhes faltou coisa alguma, nem pequena nem grande, nem os filhos, nem as filhas, nem o despojo, nada do que lhes haviam tomado: Davi trouxe tudo de volta.


A presença de Deus traz a glória d’Ele!


A presença de Deus traz a vontade d’Ele para as nossas vidas!


A presença de Deus nos acompanhe, nos protege e nos guarda!


Aleluia!



Redação

Posts recentes

Ver tudo

A oferta de Davi e seus ensinamentos

Durante a Ceia de Oficiais de junho, realizada na Renascer Arena, o Apóstolo Estevam Hernandes ministrou a oferta de Davi. Acompenhe o resumo: 2 Samuel 24.24 e 25: Porém o rei disse a Araúna: — Não! E

Comments


bottom of page