O poder apostólico na vida de Paulo é tema da Ceia de Oficiais de dezembro

Atualizado: 14 de dez. de 2021



Neste sábado (04/12), durante a Ceia de Oficiais do mês de dezembro, o apóstolo Estevam Hernandes ministrou sobre o poder apostólico na vida de Paulo. A ministração foi baseada na Palavra de 2 Coríntios 12.1-12.

“Deus deu a Paulo as mais profundas revelações, algo que nenhum outro recebeu. A ele foram desvendados vários segredos espirituais, profundas experiências que ele vivenciou desde a sua conversão, tendo ficado cego e voltado a enxergar debaixo do poder de Deus”, disse o apóstolo.


Ele ressaltou que o chamado apostólico transformou totalmente a vida de Paulo em todos os aspectos e isso o forjou como um homem marcado de maneira muito especial. Em tudo ele foi suprimido pelo poder de Deus e reafirma que nada vai separá-lo do poder de Cristo, como está escrito em Romanos 8.37.


Veja a seguir os principais trechos da ministração:


Deus tem preparado para a Igreja Apostólica a herança de Paulo para que sejamos um grande diferencial nos dias de hoje.


Nenhum homem de Deus teve uma visão como a de Paulo, tanto no aspecto da degradação humana como espiritual. Paulo nos fala da sua experiência com Deus em Gálatas 6.17: “Quanto ao mais, ninguém me moleste; porque eu trago no corpo as marcas de Jesus.”


Esse referencial de fidelidade é o que nós precisamos ter como meta espiritual. Temos que atingir essa maturidade. Hoje vivemos uma flexibilização na maneira de servir a Deus e isso é um grande perigo! Não podemos nos transformar em uma “religião” tradicional. Evangelho verdadeiro é fazer morrer nossa natureza terrena e viver para Cristo, andando em novidade de vida (Romanos 6.23).

Qual papel que Paulo exerceu (e que é papel da Igreja)?


1º) Ele denunciou como nenhum outro as obras satânicas (2 Coríntios 11.14). Esse entendimento é precioso para a igreja em tempos tão difíceis quanto o que estamos vivendo, onde o mundo está nas mãos do inimigo.


2º) Paulo denunciou as obras da carne e ressaltou as obras do espírito (Gálatas 5.19-22). Temos que ter a consciência apostólica do que é andar no espirito ou na carne. O apóstolo abriu mão dos prazeres carnais e nos ensinou a ter domínio e controle contra todos os ataques e ciladas demoníacos. Paulo denunciou as obras da carne, aquilo que leva o homem à morte e ressaltou o fruto do Espírito, da ação de Deus em nossas vidas. Temos que demonstrar esses frutos nas nossas vidas, que são paz, amor, longanimidade, benignidade, bondade, mansidão, domínio próprio! Temos que nos desligar da carne e viver o poder do Espírito Santo nas nossas vidas!


3º) Paulo enxergou a santidade e formação da família em Cristo (Efésios 5.22-28). O apóstolo entendeu, mesmo sem ter se casado, o poder da aliança entre marido e mulher que leva a termos uma família bendita e nos protege em todos os aspectos. Ele viu ainda, no seu espírito, o que quanto é mortal espiritualmente o pecado, como está em Romanos 6.23.


Tendo a visão macro do mundo espiritual, Paulo nos leva a desejar viver uma vida espiritual profunda, de grandes experiências com o poder do Espírito Santo. Portanto temos esse legado apostólico para desfrutar livremente do poder de Deus em níveis elevadíssimos espirituais. Por isso, temos que nos revestir desse poder e autoridade apostólica, como está em Efésios 2.6: “E, juntamente com ele, nos ressuscitou, e nos fez assentar nos lugares celestiais em Cristo Jesus.”

E como tudo isso pode impactar nossa vida?


1º) Quando mergulhamos profundamente na revelação apostólica de Paulo (1 Coríntios 4.1).


Deus tem para seus servos coisas profundas espiritualmente. A malignidade que é o caminho para a apostasia se chama superficialidade. É isso que hoje está matando espiritualmente muitos servos de Deus, porque andam como meninos na fé, agitados por ventos de doutrina (Efésios 4.14). Deus tem experiências que mudam nossa forma de viver. Quem mergulha no profundo no mundo espiritual tem sua luz brilhando diante dos homens na terra. Você não vai viver uma vida espiritual medíocre, mas você terá experiências profundas com Deus! Ele vai te dar um envio poderoso!


2º) Quando encontramos o poder da Graça (2 Coríntios 11.23-31).


Paulo sofreu todo tipo de perseguições terríveis, prisões e enfermidades, naufrágios e torturas. O que faria qualquer homem se entregar ou desistir, fez com que Paulo encontrasse o poder da graça, que se aperfeiçoa em nossas fraquezas (2 Coríntios 12.9-10).


3º) Porque o poder apostólico pode nos leva aos céus e traz os céus à Terra (2 Coríntios 12.12). Deus permitiu ao apóstolo Paulo subir aos céus e ter revelações poderosas, mas também fez com que ele trouxesse os céus a terra dentro de um grande e poderoso mover do Espírito Santo em sua vida.

Por meio do poder do Espírito Santo, Paulo:


• Ressuscitou mortos (Atos 20.10-12);

• Curou enfermos como na ilha de Malta;

• Levou salvação a perdidos;

• Fundou Igrejas;

• Foi um homem de grandes vitórias!

Gálatas 2:20: “Logo, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim; e esse viver que, agora, tenho na carne, vivo pela fé no filho de deus, que me amou e a si mesmo se entregou por mim.”


Esse poder e legado está reservado para nós!

O Poder Apostólico nos leva aos céus e traz os céus para a Terra! O céu que Paulo viu, quando foi arrebatado, ficou dentro dele. Esse poder ficou dentro dele e ele nunca mais foi o mesmo.


O poder apostólico traz o céu para dentro de você e você, consequentemente, traz o céu para a Terra!


Peça que o Senhor coloque os céus dentro de você e seja desconectado da Terra. E Deus quer que você receba isso, pois a experiência de Paulo foi liberada para a igreja de Cristo!


Qual o único apóstolo que não esteve no cenáculo? Paulo! E nós somos a geração de Paulo e o cenáculo está dentro de cada um de nós!”



Redação

Posts recentes

Ver tudo

Por Bispa Fê E aí? Como está sua lista de objetivos para este ano? Guardar dinheiro, ler mais livros, arrumar um novo emprego, começar a fazer exercício, aprender um novo idioma, comprar um carro novo

Neste sábado (06), durante a Ceia de Oficiais da Igreja Renascer em Cristo do mês de agosto, o Apóstolo Estevam Hernandes ministrou a oferta de Gideão. Acompanhe, a seguir, o resumo: Juízes 6.15 a 24:

Por Bispa Fê A grama do vizinho é sempre mais verde... Você conhece essa expressão? Você já teve a sensação de que todo mundo tem uma vida melhor e mais interessante do que a sua? Se a resposta for si