Existe salvação para o seu casamento


Se você está pensando em desistir do seu casamento, preste bastante atenção nesta mensagem de reflexão deixada pela Bispa Fê:


“Se for para encerrar algo, encerre sabendo que você fez tudo para dar certo!”


Eu acredito que esta frase vale para tudo, inclusive para os nossos relacionamentos!


Antigamente, um processo de divórcio levava anos para ser concluído. Por quê? Para que os envolvidos tivessem longos momentos de reflexão e buscassem meios para salvar quele relacionamento. Hoje, em alguns casos, você consegue resolver tudo em apenas um dia.


Essa facilitação culminou no aumento dos casos de separação definitiva. No Brasil, por exemplo, a cada três casamentos, um termina em divórcio.


Uma pesquisa do IBGE revelou que tem mais gente se divorciando do que casando no Brasil.


E quais são os motivos que podem levar ao fim de um casamento?


Os especialistas em relacionamentos destacam os seguintes:


1- Prioridades e expectativas diferentes;


2- Vícios;


3- Falta de respeito;


4- Falta de intimidade;


5- Falta de diálogo;


6- Dificuldades financeiras;


7- Falta de liberdade;


8- Infidelidade;


9- Divergência na criação dos filhos;


10- Interferências externas.


Tirando os casos de violência e de infidelidade, tudo o que está nesta lista é facilmente ajustável, ou seja, não justifica um rompimento definitivo!


Eu acredito que o casamento é como uma casa. E, como qualquer casa, requer uma manutenção diária... Requer reparos... E, às vezes, até uma reforma... Mas o tempo que você leva se dedicando a isso vale a pena.


Muitas pessoas acreditam que o casamento fica ruim com o passar dos anos... Não! Fica cada vez melhor, pois todos nós estamos em um processo constante de evolução!


Nesses meus mais de 20 anos de casamento, sabe o que aprendemos? Que, juntos, somos melhores do que separados!


Antes de sermos casados, somos melhores amigos! Somos diferentes? Muito! Isso é maravilhoso, pois aprendemos muito um com o outro! Juntando todos os nossos ingredientes, conseguimos formar nossa família!


Sabe qual é o grande problema? É que todos querem morar em uma boa casa, mas nem todos querem pagar um preço para isso.


Se você está pensando em desistir do seu casamento, pense: “Eu realmente fiz tudo o que estava ao meu alcance para dar certo?”


Porque, depois, sabe o que vai te restar? Os “e se”... “E se eu tivesse perdoado?”; “E se eu tivesse dado uma segunda chance?”; “E se eu tivesse dado mais valor?”; “E se eu tivesse conversado mais e brigado menos?”...


Por que eu estou deixando este alerta?


Uma matéria divulgada pelo jornal britânico Daily Mail mostrou que 50% das pessoas que se divorciam se arrependem!


Mas sabe o que eu aprendi acompanhando muitos casais? Que nem sempre o arrependimento traz aquela pessoa de volta!


Então, lute, com todas as suas forças pelo seu casamento... Ainda dá tempo!


Lembre-se de que não há nada que Deus não possa restaurar ou reconstruir!


Feche as portas do passado e faça um novo acordo de relacionamento com seu marido... Se deem uma nova chance... Um novo ponto de partida... Um recomeço, mas nunca um fim!


No vídeo abaixo, eu abordo este tema com mais detalhes!


É muito importante que você assista e compartilhe com quem você sabe que está precisando.

Se você precisa de um acompanhamento pastoral, entre em contato conosco pelo (11) 3500-1234 (este número também é WhatsApp).

44 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Resplandeça a luz de Cristo

Em 12 de junho, aconteceu o Encontro Mensal de Mulheres Mais que Vencedoras (+QV), o ministério feminino da Igreja Renascer em Cristo. O tema foi “Luz” Com transmissão ao vivo do Renascer Hall, o even

Não desanime por causa desta guerra

O Desafio de Paulo foi o tema de um dos cultos de Celebração da Família da Igreja Renascer em Cristo. No Renascer Hall, a palavra foi ministrada pelo Apóstolo Estevam Hernandes e pela Bispa Sonia Hern

Permaneça onde Deus te colocou

Durante a Ceia de Oficiais de junho, o apóstolo Estevam Hernandes ministrou sobre posicionamento espiritual. “O apóstolo Paulo nos fala sobre isso, que é o lugar que nós, como servos de Deus, devemos