top of page

A oferta espontânea de Abraão


Durante a Ceia de Oficiais, realizada na Renascer Arena, o Apóstolo Estevam Hernandes trouxe uma mensagem de reflexão, com base na espontaneidade que Abraão teve para consagrar o dízimo, conforme mostra o texto bíblico abaixo:


Gênesis 14.18 a 20: “Melquisedeque, rei de Salém, trouxe pão e vinho; era sacerdote do Deus Altíssimo; abençoou ele a Abrão e disse: Bendito seja Abrão pelo Deus Altíssimo, que possui os céus e a terra; e bendito seja o Deus Altíssimo, que entregou os teus adversários nas tuas mãos. E de tudo lhe deu Abrão o dízimo.”


Acompanhe, a seguir, os principais trechos da ministração:


Abraão foi um homem chamado por Deus e, em toda sua jornada, foi guiado pelo Espírito do Senhor. Ele creu contra a esperança e, por isso, foi chamado de “pai da fé”.


Abraão não tinha mentor, não tinha pastor, não tinha Bíblia, mas tinha consciência da importância da entrega do dízimo.


O dízimo não foi instituído por homens, foi instituído por Deus.


Melquisedeque foi um grande sacerdote. Quando Abraão o encontrou, serviu pão e vinho e espontaneamente entregou o dízimo de tudo o que ele possuía. Deus espera esta espontaneidade de nós. Ele não quer que entreguemos nada por imposição, mas por amor.


2 Coríntios 9.7: “Cada um dê conforme determinou em seu coração, não com pesar ou por obrigação, pois Deus ama quem dá com alegria.”


A nossa oferta no altar abre as janelas do céus! Por meio desta entrega, Abraão se tornou um homem próspero e pai de nações, como Deus havia prometido.


Que, assim como Abraão, você seja sensível à voz do Espírito, para fazer a vontade de Deus e sempre consagrar seus dízimos e ofertas com espontaneidade


Depois de Abraão, através do profeta Malaquias, Deus fala do efeito que o dízimo produz nos céus e na terra:


Malaquias 3.10: “Trazei todos os dízimos à casa do Tesouro, para que haja mantimento na minha casa; e provai-me nisto, diz o Senhor dos Exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu e não derramar sobre vós bênção sem medida.”

Para finalizar, o Apóstolo Estevam profetizou as 12 bênçãos do mês de março:


1- Este será o melhor mês de março da sua vida;


2- Janelas dos céus serão abertas para a liberação de contratos e negócios;


3- Limpeza de nomes, redução de dívidas em até 90% e contas zeradas;


4- Mudanças de emprego e de ramos em condições de honra e com alta lucratividade.


5- Aquisição de casas próprias;


6- Liberação de bolsas de estudos e de recursos para manutenção. Muitos receberão para estudar;


7- Promoções para cargos de chefia, supervisão e gerência. Muitos serão promovidos sem as qualificações exigidas;


8- Até o dia 25 de março, haverá liberações de empregos, valores retidos e causas na justiça;


9- A bênção da dupla porção. Haverá a liberação do segundo carro, da segunda casa e muitos terão sua renda dobrada;


10- Processos trabalhistas e aposentadorias serão liberados até o final deste mês;


11- Deus vai mover amigos e parentes para te presentear com coisas que você não teria condições de comprar;


12- Liberação de recursos para você reformar e restaurar sua casa.



Redação

Posts recentes

Ver tudo

Por que jejuar e orar é tão importante?

Lucas 5.34 e 34: "Jesus, porém, lhes disse: Podeis fazer jejuar os convidados para o casamento, enquanto está com eles o noivo? Dias virão, contudo, em que lhes será tirado o noivo; naqueles dias, sim

O novo nascimento do batismo

Romanos 10.9: “Se, com a tua boca, confessares Jesus como Senhor e, em teu coração, creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo.” Marcos 16.16: “Quem crer e for batizado será salvo, po

A história de Mordecai e seus ensinamentos

Mordecai é um personagem importante no Livro de Ester, no Antigo Testamento da Bíblia. Ele era um judeu exilado em Susã, capital do Império Persa, e era primo e tutor de Ester, uma jovem judia que se

Comentários


bottom of page