top of page

Caravana Nos Caminhos de Paulo na Turquia

Atualizado: 12 de mar.



A Hebrom Turismo e a Igreja Renascer em Cristo realizaram uma caravana inédita, entre os dias 3 e 11 de março, na Turquia e na Grécia, inspirada na origem do mover apostólico.

 

O grupo deu os passos do apóstolo Paulo, conheceu as igrejas descritas no Novo Testamento, que hoje são verdadeiros museus de arqueologia bíblica.

 

A jornada começou em Istambul, uma importante cidade da Turquia que se divide entre a Europa e a Ásia, onde o grupo teve a oportunidade de conhecer a cultura e gastronomia locais.



No segundo dia, os participantes realizaram um emocionante city tour na Capadócia, conhecida por suas altas formações rochosas e por seus passeios de balão com vistas incríveis.




Para quem não sabe, nos tempos bíblicos, a Capadócia foi a cidade mais importante da antiga Antioquia, berço da primeira comunidade cristã fundada pelos apóstolos.


Ali, você também encontra as ruínas das fortalezas criadas pelos exércitos para se defenderem de invasores durante o impérios Bizantino e Otomano.


Acompanhe, a seguir o video do resumo do segundo dia da viagem:



No terceiro dia, o grupo conheceu de perto o Castelo de Algodão, um dos patrimônios mundiais da UNESCO. Também conhecido como Pamukkale, é famoso por suas piscinas termais de água calcária, que criam cascadas brancas que se assemelham ao algodão. Essas formações únicas são o resultado de depósitos minerais ao longo de milênios.



 Acompanhe, a seguir, o resumo do terceiro dia da viagem:



No quatro dia da viagem, com o tempo favorável, eles realizaram um emocionante passeio de balão e contemplaram uma das vistas mais bonitas do mundo.





Nos passos de Paulo e as igrejas do Apocalipse

 

Dando continuidade à jornada, o grupo conheceu de perto as ruínas da igreja de Éfeso, fundada pelo Apóstolo Paulo.

 

No local, a Igreja Renascer em Cristo celebrou um culto, com louvores, orações e uma palavra de fé do Apóstolo Estevam Hernandes, que leu o texto bíblico de Efésios 6 e relembrou a origem do mover apostólico, as guerras espirituais enfrentadas e a missão de continuidade da Igreja.




Vale também lembrar que Éfeso também tinha uma das sete igrejas listadas no Apocalipse, junto a Esmirna, Pérgamo, Sardes, Tiatira, Filadélfia e Laodiceia.  



A passagem pelas ruínas de Éfeso foi marcada por um momento histórico. Na Casa de Maria, conhecida como a última residência da mãe de Jesus – para a qual ela foi levada pelo Apóstolo João anos após a crucificação de Cristo –, a Igreja Renascer em Cristo tornou-se a primeira a realizar um culto evangélico no local.



As ruínas da cidade Colossos, onde Paulo também consolidou uma igreja, também fez parte do roteiro do dia.



No quinto dia, o grupo visitou Esmirna, cidade que abriga uma das igrejas para as quais Jesus deixou uma mensagem no Apocalipse.


Ali, também houve a celebração de um culto, com orações, louvores e uma mensagem de reflexão.


“A Igreja de Esmirna foi elogiada por Jesus e não recebeu nenhuma repreensão, porque suportou o processo e manteve-se firme no seu propósito. Eles apenas foram aconselhados a perseverar firmes e fiéis até a morte, com a promessa de receber a coroa da vida!”, afirmou o Apóstolo Estevam Hernandes.


Ainda durante a visita ao local, a Bispa Sonia Hernandes contou que a mensagem de Jesus dedicada à Igreja de Esmirna foi fonte de inspiração do louvor “Como Quem Sonha”, do Renascer Praise 23.


“Esse local tem grande significado para mim. Porque para todas as igrejas o Senhor disse que conhecia suas obras. Mas aqui, em específico, Ele disse: ‘Conheço suas dores!’. Quantas vezes achamos que nossas dores estão esquecidas por Deus ou que Ele nos abandonou? Mas Ele conhece cada uma das nossas aflições, de todas nos livra e nos abençoa, cuidando de nós e nos fazendo mais que vencedores!”, disse ela.


Após o emocionante passeio, o grupo encerrou sua jornada na Turquia e seguiu viagem para a Grécia.


Acompanhe, a seguir, mais algumas imagens do culto realizado nas ruínas da Igreja de Esmirna:








Redação

Comments


bottom of page