top of page

Você vive distraído e esquecendo as coisas?

Atualizado: 6 de jan. de 2023

Por Bispa Fê



Você já perdeu algum evento ou uma consulta médica, pois confundiu a data?


Já esqueceu o aniversário de alguém muito importante?


Nunca sabe onde estão suas chaves, sua carteira ou suas canetas?


Se sua resposta for “sim”, este texto á para você!


Eu já fui muito distraída... E, assim como você, eu fiquei me perguntando: Será que tem algo de errado comigo?


Depois eu percebi que alguns comportamentos estavam potencializando isso, como: querer fazer várias coisas ao mesmo tempo, não ter uma agenda, confiar só na minha memória, viver no piloto automático, ou seja, não prestar atenção no que eu estava fazendo naquele momento...


Sabe quando você está em um lugar, mas com a cabeça no outro? Em vez de prestar atenção na conversa, você está pensando, por exemplo, naquela conta que está para vencer?


Existem fatores fisiológicos que também podem contribuir para isso, como: dormir pouco ou dormir mal, ficar muitas horas sem comer, problemas hormonais e deficiência de algumas vitaminas...


E como eu posso reverter isso?


1- Faça um check-up


De acordo com as neurociências, a maioria dos problemas relacionados à memória não são psicológicos, mas fisiológicos.


2- Tenha um planner mensal e semanal


No mensal, você colocará todos os eventos importantes e datas comemorativas...


Com base no planner mensal, você montará o semanal e, nele, você colocará as atividades que não fazem parte da sua rotina diária, como consultas médicas, exames, reuniões de trabalho, idas ao mercado, visitas a parentes, etc...


3- Estabeleça uma rotina diária


Uma boa estratégia é fazer todas as atividades sempre na mesma sequência até se tornarem um hábito!


4- Guarde os objetos sempre no mesmo lugar


É importante ter a casa linda e decorada, mas os ambientes precisam ser funcionais! Por exemplo, o meu porta-chaves sempre fica perto da porta.


Outra coisa... Guardou, cadastre! Ou seja, preste atenção!


5- Organize os documentos, as contas e os recibos em pastas


Na hora do aperto, você me agradecerá por esse conselho!


6- Tenha o hábito de anotar tudo o que for importante


Está comprovado cientificamente que, quando escrevemos à mão, ficamos mais focados e trabalhamos melhor nosso sistema cognitivo, o que estimula a assimilação das informações


7- Faça uma atividade de cada vez, com calma e atenção


E isso é um princípio espiritual:


1 Coríntios 14.40: “Mas tudo deve ser feito com decência e ordem.”


E como turbinar minha memória?


Preste atenção nestas dicas:


1- Tenha uma alimentação saudável


Para te ajudar, eu fiz uma listinhas com alguns alimentos que ajudam a melhorar o sistema cognitivo:


SALMÃO, que é rico em ômega 3 e por isso estimula o cérebro a gravar mais informações.


OVO, que é rico em vitamina B12, ou seja, é fundamental para o bom funcionamento do cérebro e da nossa memória.


BRÓCOLIS, ESPINAFRE, COUBE E RÚCULA, que são ricos em ácido fólico, atuam na melhoria do DNA das células cerebrais e ajuda a reduzir significativamente o esquecimento.


2- Pratique atividades físicas


3- Invista na boa qualidade do sono


4- Estimule atividades mentais, como a leitura, sudoku, jogos de tabuleiro


5- Aprenda novas habilidades, como por exemplo: um novo idioma


6- Faça atividades antigas, mas de uma maneira diferente (faça outro caminho para ir ao trabalho, por exemplo)


7- Interaja socialmente


Posts recentes

Ver tudo

Ânimo: O combustível do homem espiritual

Viver animado no Senhor é uma atitude que transforma não apenas nossa perspectiva, mas também a forma como enfrentamos os desafios da vida. Quando nos permitimos viver com ânimo e esperança, estamos a

Por que jejuar e orar é tão importante?

Lucas 5.34 e 34: "Jesus, porém, lhes disse: Podeis fazer jejuar os convidados para o casamento, enquanto está com eles o noivo? Dias virão, contudo, em que lhes será tirado o noivo; naqueles dias, sim

A história de Mordecai e seus ensinamentos

Mordecai é um personagem importante no Livro de Ester, no Antigo Testamento da Bíblia. Ele era um judeu exilado em Susã, capital do Império Persa, e era primo e tutor de Ester, uma jovem judia que se

bottom of page