top of page

"Para Deus, não existem situações irreversíveis!"


Nesta quinta-feira (03), a Igreja Renascer em Cristo iniciou o Jejum do Purim. Serão 7 dias de consagração.

Clique aqui para baixar a cartilha.

O culto de abertura ocorreu em três horários – 10h, 18h30 e 20h – e foi presencial, com uso obrigatório de máscara.

À noite, com transmissão ao vivo do Renascer Hall, a palavra foi ministrada pela Apóstolo Estevam Hernandes.

Acompanhe, a seguir, o resumo e o vídeo com o culto na íntegra:

Ester 4.13 a 17: “Então, lhes disse Mordecai que respondessem a Ester: Não imagines que, por estares na casa do rei, só tu escaparás entre todos os judeus. Porque, se de todo te calares agora, de outra parte se levantará para os judeus socorro e livramento, mas tu e a casa de teu pai perecereis; e quem sabe se para conjuntura como esta é que foste elevada a rainha? Então, disse Ester que respondessem a Mordecai: Vai, ajunta a todos os judeus que se acharem em Susã, e jejuai por mim, e não comais, nem bebais por três dias, nem de noite nem de dia; eu e as minhas servas também jejuaremos. Depois, irei ter com o rei, ainda que é contra a lei; se perecer, pereci. Então, se foi Mordecai e tudo fez segundo Ester lhe havia ordenado.”

Como o exemplo de Ester e Mordecai, vamos viver maravilhosos livramentos pelo nosso posicionamento de jejum e orações.

O Pur, designado por Hamã, o primeiro ministro da pérsia, significava “jogar sortes” para receber a morte e que Mordecai e Ester, pelos seus posicionamentos, o transformaram em Purim, uma das festas mais alegres dos hebreus.

Neste jejum, nossa sorte será mudada como foi a deles, e deus fará uma grande inversão a nosso favor, o seu povo.

Deus nos livra da forca, faz justiça, honra seu povo diante dos inimigos, trazendo alegria, felicidade e prosperidade abundantes.

Cumpra teu chamado, jejue, ore, frequente a igreja nestes oito dias, fique firme! Deus honrará seu posicionamento de fé com grandes milagres!

Para vivermos o nosso Purim, precisamos:

1- CRER NO PLANO QUE DEUS TEM PARA NOSSAS VIDAS

Jeremias 29.11: “Eu é que sei que pensamentos tenho a vosso respeito, diz o Senhor ; pensamentos de paz e não de mal, para vos dar o fim que desejais.”

2- TER CONSCIÊNCIA DE QUE SOMOS POVO DE DEUS E O INFERNO NÃO PODE PREVALECER CONTRA NÓS

Josué 1.5: “Ninguém te poderá resistir todos os dias da tua vida; como fui com Moisés, assim serei contigo; não te deixarei, nem te desampararei.”

3- CRER QUE O SEU DIA CHEGARÁ

Ester 5.14: “Então, lhe disse Zeres, sua mulher, e todos os seus amigos: Faça-se uma forca de cinquenta côvados de altura, e, pela manhã, dize ao rei que nela enforquem Mordecai; então, entra alegre com o rei ao banquete. A sugestão foi bem-aceita por Hamã, que mandou levantar a forca.”

Ester 8.2,7, 10 a 12: “Tirou o rei o seu anel, que tinha tomado a Hamã, e o deu a Mordecai. E Ester pôs a Mordecai por superintendente da casa de Hamã. Então, disse o rei Assuero à rainha Ester e ao judeu Mordecai: Eis que dei a Ester a casa de Hamã, e a ele penduraram numa forca, porquanto intentara matar os judeus Escreveu-se em nome do rei Assuero, e se selou com o anel do rei; as cartas foram enviadas por intermédio de correios montados em ginetes criados na coudelaria do rei. Nelas, o rei concedia aos judeus de cada cidade que se reunissem e se dispusessem para defender a sua vida, para destruir, matar e aniquilar de vez toda e qualquer força armada do povo da província que viessem contra eles, crianças e mulheres, e que se saqueassem os seus bens, num mesmo dia, em todas as províncias do rei Assuero, no dia treze do duodécimo mês, que é o mês de adar.”

Deus abre as portas para um novo tempo: revertendo situações, nos restituindo, nos honrando, nos prosperando e nos dando paz e alegria!

Ester 9.20 a 22 e 26: “Mordecai escreveu estas coisas e enviou cartas a todos os judeus que se achavam em todas as províncias do rei Assuero, aos de perto e aos de longe, ordenando-lhes que comemorassem o dia catorze do mês de adar e o dia quinze do mesmo, todos os anos, como os dias em que os judeus tiveram sossego dos seus inimigos, e o mês que se lhes mudou de tristeza em alegria, e de luto em dia de festa; para que os fizessem dias de banquetes e de alegria, e de mandarem porções dos banquetes uns aos outros, e dádivas aos pobres. Por isso, àqueles dias chamam Purim, do nome Pur. Daí, por causa de todas as palavras daquela carta, e do que testemunharam, e do que lhes havia sucedido.”

Redação

Comentarios


bottom of page