“Nossa missão é ser discípulos que formam discípulos!”

O que nos espera depois disso tudo? É o começo do fim ou o fim do começo? Qual é o meu verdadeiro propósito? Será que estou dentro ou fora do plano de Deus? Estas e outras questões serão respondidas nesta edição da Deep Conference LIVE.

São três dias de imersão para a preparação de jovens que edificarão o Reino de Cristo aqui na terra, pois a salvação não é linha de chegada, mas o ponto de partida para uma jornada incrível.

Na 6ª ministração da conferência online, o Bispo Daniel Tenuta o Bispo Daniel Tenuta trouxe uma mensagem de reflexão com base no tema “Como se Tornar um Discípulo de Jesus?”. Ele leu o texto bíblico abaixo:

João 15.8 e 9: “Nisto é glorificado meu Pai, em que deis muito fruto; e assim vos tornareis meus discípulos. Como o Pai me amou, também eu vos amei; permanecei no meu amor.”

“O tema desta conferência é ‘futuro’. Falar de futuro é falar sobre a formação de discípulos. O discípulo representa a continuidade. Nossa missão é formar discípulos que formarão mais discípulos. Ou seja, quem é discípulo hoje amanhã será mestre!”, afirmou ele.

“Em três anos de ministério, Jesus se dedicou a transmitir Seus ensinamentos e Sua essência, ou seja, a ser um padrão aos 12 que Ele elegeu. Nós também somos discípulos e sucessores deste chamado”, acrescentou.

E como ser este modelo de frutificação?

- Deixando de ser grãos para sermos sementes e gerar frutos (João 12.20 a 26);

“Precisamos nascer de novo! Deixar de ser simples almas viventes para sermos espíritos vivificantes. Precisamos nos afastar de tudo o que nos afasta do Senhor! Precisamos para o mundo para viver os propósitos de Cristo aqui na terra”, conscientizou.

- Tendo a fonte de suprimento, palavra e direção correta (Mateus 13.24 e 26)

“Que tipo de semente você? Qual é a sua fonte de vida? A luz ou as trevas! Não existe direção sem definição!”, alertou.

- Recebendo a semente, que é a palavra, da maneira correta para que ela frutifique (Mateus 13.1 a 8)

Na Parábola do Semeador, Jesus descreve três tipos de solo:

1- O caminho

“O único caminho é Jesus!”, disse.

2- Um terreno rochoso

“Quando não temos profundidade, qualquer momento de pressão nos derruba!”, afirmou.

3- Os espinhos

“Quando sufocamos a semente!”, declarou.

4- A terra que frutifica a 30, 60 ou a 100 por 1

“Quando temos 30%, 60% ou 100% de aproveitamento do nosso potencial. E como chegar aos 100%? Com disposição, humildade e maturidade!”, conscientizou.

- Cumprindo o propósito pelo qual fomos chamados (Marcos 11.12 a 19)

“Quando geramos frutos, independente dos ambientes! Deus nos chamou para liberarmos a palavra d’Ele! Essa é a nossa missão!”, finalizou.

Acompanhe, a seguir, a ministração na íntegra:


Redação

0 visualização
  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram

Central de Endereços

Para saber qual a igreja mais próxima clique aqui!

© 2020 | Produzido por agência VB Creations  | Todos os direitos reservados.