Independente de tudo, você não deixou de ser filho!

Atualizado: Mar 2

Nesta quinta-feira (28), a Igreja Renascer em Cristo encerrou o Jejum da Transformação.

Os cultos acontecem em três horários, com limitação de público; uso obrigatório de máscara; álcool gel disponível; distanciamento social e restrição ao grupo de risco. Com transmissão ao vivo pela Rede Gospel de Televisão e via YouTube, no período da noite, a palavra foi ministrada pelo Apóstolo Estevam Hernandes. Acompanhe, a seguir, o resumo:

Lucas 15.11 a 32: “Continuou: Certo homem tinha dois filhos; o mais moço deles disse ao pai: Pai, dá-me a parte dos bens que me cabe. E ele lhes repartiu os haveres. Passados não muitos dias, o filho mais moço, ajuntando tudo o que era seu, partiu para uma terra distante e lá dissipou todos os seus bens, vivendo dissolutamente. Depois de ter consumido tudo, sobreveio àquele país uma grande fome, e ele começou a passar necessidade.

Então, ele foi e se agregou a um dos cidadãos daquela terra, e este o mandou para os seus campos a guardar porcos. Ali, desejava ele fartar-se das alfarrobas que os porcos comiam; mas ninguém lhe dava nada. Então, caindo em si, disse: Quantos trabalhadores de meu pai têm pão com fartura, e eu aqui morro de fome! Levantar-me-ei, e irei ter com o meu pai, e lhe direi: Pai, pequei contra o céu e diante de ti; já não sou digno de ser chamado teu filho; trata-me como um dos teus trabalhadores.

E, levantando-se, foi para seu pai. Vinha ele ainda longe, quando seu pai o avistou, e, compadecido dele, correndo, o abraçou, e beijou. E o filho lhe disse: Pai, pequei contra o céu e diante de ti; já não sou digno de ser chamado teu filho. O pai, porém, disse aos seus servos: Trazei depressa a melhor roupa, vesti-o, ponde-lhe um anel no dedo e sandálias nos pés; trazei também e matai o novilho cevado. Comamos e regozijemo-nos, porque este meu filho estava morto e reviveu, estava perdido e foi achado. E começaram a regozijar-se.

Ora, o filho mais velho estivera no campo; e, quando voltava, ao aproximar-se da casa, ouviu a música e as danças. Chamou um dos criados e perguntou-lhe que era aquilo.

E ele informou: Veio teu irmão, e teu pai mandou matar o novilho cevado, porque o recuperou com saúde. Ele se indignou e não queria entrar; saindo, porém, o pai, procurava conciliá-lo. Mas ele respondeu a seu pai: Há tantos anos que te sirvo sem jamais transgredir uma ordem tua, e nunca me deste um cabrito sequer para alegrar-me com os meus amigos; vindo, porém, esse teu filho, que desperdiçou os teus bens com meretrizes, tu mandaste matar para ele o novilho cevado.

Então, lhe respondeu o pai: Meu filho, tu sempre estás comigo; tudo o que é meu é teu. Entretanto, era preciso que nos regozijássemos e nos alegrássemos, porque esse teu irmão estava morto e reviveu, estava perdido e foi achado.”

Esta passagem nos mostra a realidade de dois filhos: o mais novo, que decidiu sair de casa para esbanjar inconsequentemente sua herança, e o mais velho, que não tinha consciência do seu verdadeiro valor.

Os dois eram filhos, mas não se comportavam como tal. O mais novo por ter desprezado esta condição, e o mais velho, por se sentir preterido.

Por que, mesmo sabendo que somos filhos de Deus, muitas vezes, pensamos, sentimos e agimos como se não fôssemos?

João 1.11 e 12: “Veio para o que era seu, e os seus não o receberam. Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, a saber, aos que creem no seu nome...”

Está na hora de assumirmos a nossa verdadeira identidade, ou seja, de deixarmos de ser criaturas para sermos filhos de Deus.

Como?

1- Vencendo a “síndrome dos indignos”

Colossenses 1.12: “...dando graças ao Pai, que vos fez idôneos à parte que vos cabe da herança dos santos na luz.”

Pelo sacrifício de Cristo, nos tornamos dignos de ser filhos de Deus!

2- Nos tornando semelhantes a Cristo

Romanos 8.29 e 30: “Porquanto aos que de antemão conheceu, também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos. E aos que predestinou, a esses também chamou; e aos que chamou, a esses também justificou; e aos que justificou, a esses também glorificou.”

Fomos criados à imagem e semelhança de Deus e, em Cristo, resgatamos nossa verdadeira identidade e passamos a ser reconhecidos como filhos do Altíssimo.

Através de Jesus, alcançamos também a condição de primogênitos!

Hebreus 12.23: “... e igreja dos primogênitos arrolados nos céus, e a Deus, o Juiz de todos, e aos espíritos dos justos aperfeiçoado.”

Em Cristo, temos direito e acesso à herança do Pai:

João 10.10: “O ladrão vem somente para roubar, matar e destruir; eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância.”

Efésios 1.3: “Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que nos tem abençoado com toda sorte de bênção espiritual nas regiões celestiais em Cristo.”

3- Tendo consciência de que nunca deixaremos de ser filhos e que tudo o que é do Pai é nosso também

Lucas 15.31: “Então, lhe respondeu o pai: Meu filho, tu sempre estás comigo; tudo o que é meu é teu.”

O filho mais velho passou a vida toda vivendo como um servo, sendo que sempre teve acesso a tudo o que era do Pai.

Por que, muitas vezes, nos comportamos como estranhos na presença de Deus? Por que muitas vezes tratamos Deus como se Ele fosse um ser inatingível?

Ele é o seu Pai! Sabe onde Deus te quer? Perto d´Ele! Sabe como Ele quer te ver? Reconstruído, restaurado e restituído!

Efésios 3.20: “Ora, àquele que é poderoso para fazer infinitamente mais do que tudo quanto pedimos ou pensamos, conforme o seu poder que opera em nós...”

Se você se afastou do Senhor, volte! Não importam as circunstâncias... Filho, perto ou longe, errando ou acertando, nunca deixa de ser filho! Ele está te esperando de braços abertos!

Acompanhe, no vídeo abaixo, o culto na íntegra:


Redação


74 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Por que é tão importante jejuar?

Lucas 5.34 e 34: "Jesus, porém, lhes disse: Podeis fazer jejuar os convidados para o casamento, enquanto está com eles o noivo? Dias virão, contudo, em que lhes será tirado o noivo; naqueles dias, sim

Como adquirir forças para resistir e avançar?

Durante a ceia de oficiais de abril, o apóstolo Estevam Hernandes ministrou sobre o Poder de Resistência. “E o que é resistência? É uma força adquirida. Quando começamos a treinar, adquirimos resistên

A fé nos renova todos os dias!

Neste domingo (11), por conta do lockdown, os cultos da Igreja Renascer em Cristo foram oline. Diretamente do Renascer Hall, a palavra foi ministrada pelo Apóstolo Estevam Hernandes e pela Bispa Sonia

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram

Central de Endereços

Para saber qual a igreja mais próxima clique aqui!

Assessoria de Imprensa

imprensa@renascer.org.br

© 2020 | Produzido por agência VB Creations  | Todos os direitos reservados.