"Cristo veio para nos salvar e nos libertar!"

Nesta sexta-feira (18), milhares de pessoas compareceram ao Ginásio da Portuguesa para o 2º dia da Conferência Apostólica Internacional, evento revolucionário que reúne lideranças cristãs de diversas partes do mundo.

No período da noite, o Pastor Larry Huch, representando as igrejas dos Estados Unidos, trouxe uma ministração de cura interior focada em quebra de maldições.


Antes de trazer a Palavra, ele compartilhou seu testemunho de conversão. “Morei durante um tempo na Colômbia e, de lá, transportei drogas para os Estados Unidos. Além de traficante, eu era viciado. Chegava a injetar drogas dez vezes por dia”, lembra ele.


“Sempre que eu conto meu testemunho nos Estados Unidos, as pessoas querem saber como eu venci o vício. Lá, existe uma crença de que ‘se você se tornou um lixo, sempre será um lixo’. Mas eu escolhi crer na Palavra de Deus. Em João 8.36, está escrito: ‘Se o Filhos voz libertar verdadeiramente sereis livres!’”, afirmou.

“Quando eu entreguei minha vida para Jesus, todos queriam saber como eu fui liberto, mas existia algo que eles não sabiam. Mesmo sendo cristão e um pastor, eu não era um homem 100% transformado, pois tinha um temperamento muito violento. Quando meu filho tinha quatro anos, ele fez algo que me deixou tão furioso, que cheguei a empurrá-lo contra a parede! Hoje, eu sou outro homem. Meu filho já é um adulto e um pastor. Hoje, ele sempre faz questão de dizer: ‘Eu sou como o meu pai!’. Mas, antes de Cristo transformar minha personalidade, não era assim”, acrescentou.


Para explicar o conceito de maldição hereditária, ele falou sobre os comportamentos que reproduzia do próprio pai: “Nos Estados Unidos, é muito comum usarmos a expressão ‘tal pai, tal filho’. É como se estivéssemos destinados a ser como nossos pais e avós. Eu, de fato, dizia isso sobre o meu pai, e, no final, eu tinha os mesmos comportamentos violentos que ele tinha, e ele tinha os mesmos comportamentos violentos do meu avô. A Palavra de Deus nos ensina que podemos transferir maldições hereditárias para os nosso filhos, mas também nos deixa um caminho de libertação!”.

Dando seguimento à ministração, o Pastor leu o texto bíblico de Mateus 16.13 a 17, que diz: “Indo Jesus para os lados de Cesareia de Filipe, perguntou a seus discípulos: Quem diz o povo ser o Filho do Homem? E eles responderam: Uns dizem: João Batista; outros: Elias; e outros: Jeremias ou algum dos profetas. Mas vós, continuou ele, quem dizeis que eu sou? Respondendo Simão Pedro, disse: Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo. Então, Jesus lhe afirmou: Bem-aventurado és, Simão Barjonas, porque não foi carne e sangue que to revelaram, mas meu Pai, que está nos céus.”


“Essa passagem é muito impressionante. Muitos costumam lê-la na perspectiva do discípulo e do mestre, mas não podemos nos esquecer de que são dois homens judeus conversando. O que isso significa? A definição de Pedro não poderia ter outra origem, senão em Deus. Cristo, em hebraico, significa ungido! A unção tira o peso e quebra o jugo! O que isso significa? Jesus não veio ao mundo somente para nos salvar e tirar o peso do pecado, mas para nos libertar de todas as maldições e liberar os nossos caminhos”, afirmou ele.


“Em Levíticos 16, vemos a origem do Yom Kippur, conhecido atualmente como o Dia do Perdão. Na época da Lei, em uma das etapas desta cerimônia de expiação dos pecados, o sumo sacerdote entrava no Santo dos Santos com o sangue de um novilho. Este sangue era aspergido sete vezes sobre o propiciatório que ficava sobre a Arca da Aliança. O sangue de Cristo, que é o Cordeiro de Deus – como a Bíblia mostra em João 1.29 –, não foi derramado somente uma vez, mas sete. Por meio desta entrega incondicional, somos perdoados e libertos. Por meio de Cristo, fomos reconectados à nossa verdadeira origem, que é espiritual”, reforçou.


“Deus não me criou como um homem viciado e muito menos violento! Foi por meio desta consciência que eu me tornei um novo homem. Assumi as consequências e as responsabilidades pelos meus erros e trilhei o caminho que Deus construiu para mim. Hoje, eu estou aqui para te dizer que não importa como você está ou se ninguém acredita que você pode mudar! O que importa é que Deus pode te transformar em quem Ele te formou para ser! Hoje, vamos quebrar todas as maldições que têm te afastado dos planos de Deus e que têm bloqueado o seu acesso às bênçãos que Ele já liberou sobre sua vida”, finalizou o Pastor.


Acompanha, no vídeo abaixo, o culto na íntegra:



Redação

Posts recentes

Ver tudo

"Libertação da Opressão" foi o tema dos cultos de Celebração da Família deste domingo (15), nas igrejas Renascer em Cristo. No Renascer Hall, com transmissão ao vivo pela Rede Gospel de Televisão e vi

Neste sábado (14), aconteceu o Encontro Mensal de Mulheres +QV. O tema foi da reunião foi: “O Poder da Oração”. Com transmissão ao vivo do Renascer Hall para todas as igrejas Renascer em Cristo, o eve

Durante a Ceia de Oficiais de maio, realizada neste sábado (07), na Renascer Arena, o Apóstolo Estevam Hernandes falou sobra a interferência de Deus em tempos de guerra. Acompanhe, a seguir, o resumo