top of page

Acompanhe aqui as 12 bênçãos de outubro

Atualizado: 7 de out. de 2022

Durante a Ceia de Oficiais de outubro, realizada neste sábado (01/10) na Renascer Arena, o Apóstolo Estevam Hernandes ministrou “a oferta que não gostaríamos de entregar” – inspirada no sacrifício que Abraão estava disposto a fazer por amor e obediência a Deus.


Acompanhe, a seguir, o resumo da palavra:


Gênesis 22.1 e 2: Depois dessas coisas, Deus pôs Abraão à prova e lhe disse: — Abraão! Este lhe respondeu: — Eis-me aqui! Deus continuou: — Pegue o seu filho, seu único filho, Isaque, a quem você ama, e vá à terra de Moriá. Ali, ofereça-o em holocausto, sobre um dos montes, que eu lhe mostrar.


Deus tinha uma promessa para Abraão: que ele seria pai de nações! De maneira sobrenatural, quando ele tinha mais de 100 anos, vem o filho da promessa: Isaque! Foram mais de 70 anos de espera.


A vinda de Isaque inaugurou um tempo de alegria e de realização de sonhos. Foi fruto de uma fé de um homem que creu contra a esperança.


Romanos 4.18 a 22: Abraão, esperando contra a esperança, creu, para vir a ser pai de muitas nações, segundo lhe havia sido dito: "Assim será a sua descendência." E, sem enfraquecer na fé, levou em conta o seu próprio corpo já amortecido, tendo ele quase cem anos, e a esterilidade do ventre de Sara. Não duvidou, por incredulidade, da promessa de Deus; mas, pela fé, se fortaleceu, dando glória a Deus, estando plenamente convicto de que Deus era poderoso para cumprir o que havia prometido. Assim, também isso lhe foi atribuído para justiça.


Quando Isaque completou 12 anos, Deus colocou Abraão à prova. Há muitas guerras que estamos enfrentando, pois Deus está nos colocando à prova. E, quando nós não somos fiéis, quando nós não temos um coração submisso, os propósitos não se cumprem!


Guarde isso:


A aprovação vem somente com a provação!


Deus chama Abraão para o desafio mais doloroso que um homem pode enfrentar: entregar o próprio filho.


Era uma oferta que, com certeza, Abraão não queria entregar. É impossível não imaginar as guerras internas que ele enfrentou e a tristeza que ele sentiu ao olhar todos os dias para Isaque e saber que o fim daquela alegria estaria próximo!


A oferta que nós, muitas vezes, jamais gostaríamos de entregar pode ser exatamente a oferta que Deus deseja. Pense nisso!


Precisamos ter maturidade e aprofundamento espiritual para entender que aquilo que Deus pede não é para a nossa destruição, para o nosso sofrimento, para nossa vergonha ou para o fim de nossos sonhos, mas por que Ele tem planos superiores!


Aquele que consegue entregar essa oferta é aquele que constrói memoriais eternos, é aquele que vence as pressões emocionais e psicológicas e é aquele que, sobre todas as coisas, coloca a vontade de Deus!


Abraão vai até Moriá e, no caminho, ele ouve Isaque perguntando do cordeiro que seria entregue. Abraão, com o coração partido, respondeu: “Deus proverá!”


Eles, então, prosseguiram viagem e, ao chegar ao local, Abraão prepara tudo para o sacrifício. Com certeza, essa foi a parte mais difícil!


Foi uma oferta profética, pois Deus pediu a Abraão aquilo que Ele faria por nós!

João 3.16: Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.


Antes de Abraão iniciar o sacrifício, o anjo do Senhor interferiu. Jesus, diferente de Isaque, não foi poupado. Deus, como pai, sentiu um sofrimento insuportável e entregou a oferta completa.


Quando você entrega a oferta que não gostaria de entregar, você alcança patamares superiores. Ali, Abraão conheceu o Jeová Jireh, o Deus Supridor.


Quando Abraão chegou ao limite máximo do seu sofrimento, Deus dá um poderoso livramento! Um cordeiro foi sacrificado e uma bênção sobrenatural foi derramada:


Gênesis 22.15 a 17: “Então do céu pela segunda vez o Anjo do Senhor chamou Abraão e disse: — Porque você fez isso e não me negou o seu filho, o seu único filho, juro por mim mesmo, diz o Senhor, que certamente o abençoarei e multiplicarei a sua descendência como as estrelas dos céus e como a areia que está na praia do mar. Sua descendência tomará posse das cidades dos seus inimigos.”


Mais para frente, vemos essa promessa se cumprindo através de Isaque:


Gênesis 26.12: Isaque semeou naquela terra e, no mesmo ano, recolheu cem por um, porque o Senhor o abençoava.

Aquilo que conquistamos com nossa oferta é um memorial eterno diante do Senhor! Através de Jesus Cristo, as bênçãos de Abraão chegaram até nós!


Suba este monte, pois você verá os céus aberto!

Para finalizar, o Apóstolo ministrou as 12 bênçãos do mês de outubro:


1- MÊS DE GANHAR DEZ VEZES MAIS DO QUE COSTUMA GANHAR;


2- UMA GRANDE COLHEITA CHEGANDO: 100 POR 1 EM

VENDAS E NEGÓCIOS;


3- RESTITUIÇÃO DA ALEGRIA, DAS FORÇAS, DAS MOTIVAÇÕES, DA HONRA E DE TUDO QUE FOI ROUBADO;


4- DEUS USARÁ UMA PESSOA COMO INSTRUMENTO DE TUA LIMPEZA FINANCEIRA;


5- OPORTUNIDADES PARA DOBRAR A RENDA MENSAL;


6- PROPOSTAS DE NOVOS EMPREGOS, EM OUTROS RAMOS;


7- LIBERAÇÕES EXCLUSIVAS DE PROMOÇÕES PROFISSIONAIS E VAGAS DE TRABALHO DESEJADAS;


8- NOVA MORADIA DE HONRA E ESPAÇOSA, SONHADA;


9- DEUS COLOCARÁ NAS TUAS MÃOS AQUILO QUE SEMPRE TE FEZ FALTA POR NÃO TER RECURSO SUFICIENTE;


10- SER HONRADO E RECONHECIDO PUBLICAMENTE, COM PREMIAÇÃO;


11- DEUS VAI POR A CASA EM ORDEM. REDUÇÃO DE DÍVIDAS, PORTAS ABERTAS E NEGOCIAÇÕES INCRÍVEIS. LIBERAÇÃO DO QUE NÃO SE MOVE;


12- EM OUTUBRO, VOCÊ VAI ENTREGAR O MAIOR DÍZIMO DA SUA VIDA.



Redação iGospel

Fotos: Juan Fernandes

Commenti


bottom of page